Mães brasileiras no Canada. 🇨🇦 parte 6

FB Mother GOSTEI.jpg
Hoje gostaria de falar das mães brasileiras que moram no Canada 🇨🇦. Quem sāo elas? O que fazem? O que comem? Hoje no Globo Reporter (haha). Ser mãe pode até variar de uma cultura para outra, mas, no fim, mães de todo o mundo dividem as mesmas preocupações, ansiedades, aflições, alegrias e amor pelos filhos. O Canada é um país que está envelhecendo e o índice de natalidade é baixo, por isso o país vê positivamente a imigração de famílias com filhos ou casais jovens que ainda vão ter filhos. Ser mãe brasileira em terra canadense é adotar naturalmente 2 idiomas em casa, pois os filhos preferencialmente vão falam inglês em casa, e para quem tem irmão, aí e que eles vão falar ingles mesmo! Cabe as māes tirar um momento em casa para treinar a leitura e escrita em português, e isso gasta tempo e nem todas as māes conseguem fazer isso, o mais importante é nāo ter julgamento, não digam: “– nossa, aqueles meninos brasileiros só falam inglês, que absurdo!”Nāo é absurdo não, a vida de uma mãe imigrante é cheia de desafios, esse é mais um deles.

Falando em desafios, a falta da familia por perto é grande, especialmente quando a mãe expatriada está gestante. Enquanto a gestante no Brasil tem um pré-natal com muitas consultas, vários raio-x, quer saber o sexo para escolher a cor do quarto, as roupas, opçōes de nome, mas aqui é diferente, a a maioria das māes gestantes canadenses não tem a menor curiosidade de saber o sexo do bebê, elas levam a gravidez com o medico de familia ate o Quinto mês, depois passa para um especialista, mas quem vai cuidar dela é uma enfermeira obstetra e a parteira, a qual vai prepara-la para o parto natural, o parto cesária nem pensar, elas não cogitam essa possibilidade. Apos dar a luz, a māe que trabalha entra em Licença Maternidade por 1 ano, sendo prorrogável mais 2 anos, sendo que só o primeiro ano é remunerado, já o pai pode tirar licença paternidade de ate 6 meses se ele escalar com a mãe, ajudando nas tarefas com o baby, pois não ha a cultura de ter uma babá.

Em geral, as mães canadenses criam seus filhos para serem mais independentes, as crianças são ensinadas a serem comunicativas, a expressarem o que sentem, o que pensam, elas são mais articuladas para conversar com o medico, a realizar uma apresentar na escola sem timidez, a lidar com educaçāo financeira, elas valorizam passeios ao livre para acampar ou picnic. As festas de aniversario sāo super simples, no verāo basta uma toalha estendida debaixo de uma árvore, balões presos no galhos das árvores e brincadeiras livres. A vida escolar tem um envolvimento grande dos pais, se o filho é esportista o pai é envolvido em treinamentos para ser o coach do filho, se a tem habilidades na musica ou teatro, há oficinas depois da aula, ou se o estudante precisa de um auxilio profissional para acompanhar as aulas, a escola é inclusiva e dá apoio mas também os pais sāo chamados na escola para trabalhar juntos em casa.  Mesmo a escola ser um ambiente que favorece o crescimento do estudante, também tem seus problemas sociais de todos os níveis, por isso ou outros motivos, algumas māes optaram por Home schooling que atualmente é 1% dos estudantes em todo Canada, nesse desafio a mãe conduz a educação de seus filhos com apoio do Governo, e esse material e treinamento é gerenciado por cada província. Agora falando das mães brasileiras, nós somos mais afetivas e de super-protetoras, mas no equilibrio de reter o que é bom, continuamos a ser afetiva mas passamos a adotar uma infancia/adolescencia mais simples, com mais dialogo em casa, dar tarefas diarias com a limpeza da casa, onde o filho passa a entender que se ele nao fizer aquela tarefa fará falta, de forma util ele participa da dinâmica da casa, a ter uma rotina que favorece uma vida simples, independente e responsável.

Ser māe brasileira no Canada é um aprendizado diário, nāo, não andamos glamurosas, muito pelo contrário, esse país nos ajuda diariamente a ressignificar tudo, colocar em ordem de prioridade como nosso tempo, nosso papel de mulher, a conduzir nossa carreira profissional a encaixar no papel de mãe com prioridade, assim por opçāo teremos tempo para formar nossos filhos a serem pessoas melhores hoje e no futuro. É ensinar a criança no caminho que ela deve andar para quando ela for grande, não se desviar dele.

Eu gosto muito dessa entrevista com a pedagoga e mãe de três filhos, Thaise Nardelli https://youtu.be/iPMmhlZkl10

Parabéns para todas as Māes https://youtu.be/rd4bkpopKxY
Um bj para minha māe Eliana Gama.


topo